Blog / Notícias

Como funciona a contabilidade para microempresa e empresa de pequeno porte?

A contabilidade para microempresa e empresa de pequeno porte é obrigatória. Essa ferramenta gerencial e financeira ajuda as companhias a defender e preservar o seu patrimônio.

Somente empresas optantes pelo MEI estão desobrigadas de manter uma contabilidade, pois esse modelo de negócio não distribui lucro acima da presunção legal.

Como é feita a contabilidade para microempresa e empresa de pequeno porte?

As empresas precisam ter uma contabilidade baseada na escrituração uniforme de livros e também, fazer um balanço patrimonial e de resultado econômico todos os anos.

A vantagem da micro empresa e da empresa de pequeno porte é a desburocratização que torna mais simples o registro contábil. A exemplo disso está a opção de tributação do Simples Nacional.

O Conselho Nacional de Contabilidade aprovou um novo modelo contábil para empresas enquadradas como micro ou de pequeno porte. Se trata do ITG 1000, é uma forma de contabilidade simplificada.

A ITG 1000 visa tratar a contabilidade para microempresas e empresas de pequeno porte de maneira diferenciada. Ela simplifica a escrituração e a geração das demonstrações contábeis.

Para instaurar esse modelo contábil, o Conselho Nacional de Contabilidade levou em conta o volume de negócios e transações realizadas pelas companhias.

Ou seja, a adoção do ITG 1000 está diretamente vinculada à receita bruta do ano anterior, igual ou inferior aos limites definidos nos incisos I e II do art. 3º da Lei Complementar nº 123/06.

Como fica a escrituração fiscal para microempresa e empresa de pequeno porte?

Embora empresas enquadradas como micro ou de pequeno porte tenham uma contabilidade simplificada, elas precisam fazer a escrituração contábil

Os lançamentos contábeis precisam ser feitos diariamente ou no final de cada mês, desde que tenha como suporte os livros auxiliares escriturados conforme a ITG 2000.

Para eventos materiais ou transações não cobertos dentro dessa interpretação, é fundamental utilizar os requisitos estabelecidos na ITG 2000 – Escrituração Contábil e a NBC TG 1000.

Isso significa que todos os fatos econômicos materiais precisam ser reconhecidos.

O contador deve ter uma carta de responsabilidade da administração da empresa  para realizar a escrituração contábil, nesse documento há distinção sobre o que é responsabilidade do contador e o que é de responsabilidade da companhia.

A importância da contabilidade para microempresa e empresa de pequena porte

 As micro empresas e empresas de pequeno porte são as maiores geradoras de empregos e riquezas no Brasil representando 53,4% do PIB desse setor. Isso demonstra a importância dessas companhias para a economia nacional.

São consideradas microempresas  aquelas que faturam até R$360 mil por ano, enquanto que as empresas de pequeno porte atingem até R$4.800.000,00 por ano.

A contabilidade para micro empresas e empresas de pequeno porte é fundamental para:

  1. Manter a empresa em conformidade com a legislação;
  2. Escolha do melhor regime de tributação;
  3. Melhora a tomada de decisões dos gestores devido a apresentação de relatórios fornecidos pela contabilidade que reúnem dados importantes da empresa;
  4. Mensura o desempenho financeiro do negócio


Pode-se dizer que a assessoria da contabilidade para microempresa e empresa de pequeno porte desempenha um papel fundamental para o bom andamento das atividades e proporciona melhor visibilidade do negócio como um todo.

O futuro da empresa depende de passos bem construídos na sua gestão administrativa/contábil e financeira. Isso, independente do seu tamanho e faturamento.

O Senhor Contábil tem a solução certa para a contabilidade para microempresa e empresa de pequeno porte. Uma plataforma moderna, tecnológica e que oferece todo o suporte online para os gestores acompanharem de perto o desempenho do seu negócio.

A boa notícia, é que o preço da mensalidade cabe no bolso. Saiba mais sem compromisso!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigos que você também pode gostar: