Blog / Notícias

5 dicas extremamente úteis para sua empresa sobre controle patrimonial

controle patrimonial

O controle patrimonial nada mais é do que o gerenciamento de todo o patrimônio de uma empresa, isso inclui os ativos tangíveis e também, os intangíveis.

Para muitas empresas, é um desafio fazer esse controle de forma efetiva, por isso, é comum encontrar aquelas que tem um grande prejuízo financeiro devido a falta de práticas e ferramentas que ajudem a manter a organização dos dados.

Mas, antes de ajudar o seu negócio com dicas preciosas, compreenda melhor esse assunto!

O que é controle patrimonial na prática?

As empresas possuem patrimônio, são eles os direitos, bens e obrigações. Porém, quando se fala em bens, é claro que nos referimos a tudo o que pode virar dinheiro vivo, e dentro desse contextos, podemos classificar da seguinte forma:

• Bens que não se podem mexer – imóveis  (Casas, salas comerciais, terrenos);

• Bens móveis – (Veículos, máquinas, equipamentos, móveis, eletrônicos, etc.);

• Bens intangíveis – ( Marca, patentes, direitos autorais);

• Bens tangíveis – (Mercadorias, móveis, equipamentos e demais itens que podem ser tocados);

• Bens de venda – (Estoque de produtos);

• Bens de consumo – (Insumos usados no processo de produção, materiais de escritório, combustível, produtos de limpeza);

• Bens numéricos – (Dinheiro disponível nos bancos ou no controle de caixa);

Com relação aos outras formas de patrimônio, podemos designar os ” direitos”, que se referem às vendas realizadas ou serviços prestados, onde a empresa tem direito de receber valores. 

Ou seja, esses valores também são contabilizados no controle patrimonial através dos boletos a receber, cartões de créditos e outros formatos de recebimentos.

Por fim, as obrigações, são as dúvidas que a empresa deve pagar a seus credores, isso inclui salários, impostos e etc

controle patrimonial

Como realizar o controle patrimonial de forma eficiente?

É fundamental que os gestores entendam a necessidade e também os benefícios de controlar o patrimônio da empresa e realizar a contabilidade diante das boas práticas. Isso permite uma visão melhor do negócio e também, evita problemas inesperados.

Confira como dar o primeiro passo!

1- Faça um inventário

Não há como fazer um balanço patrimonial sem fazer o inventário de todos os ativos, é nessa fase que você vai conferir como está a conservação dos seus bens.

Os especialistas sempre indicam que se faça o emplacamento dos bens, nessa ação, é necessário detalhar a marca, modelo, capacidade, quantidade e sua conservação. Já existem etiquetas patrimoniais para ajudar nessa missão.

O inventário é uma ação destinada aos ativos imobilizados da empresa, portanto, catalogue os equipamentos, veículos, mobília, computadores, telefones e outros bens tangíveis.

2- Elabore um manual de normas e procedimentos

É importante mensurar os ativos, para manter tudo isso organizado é padronizado a dica é criar um manual, que inclusive pode servir perfeitamente para ensinar e treinar os colaboradores a manterem o controle patrimonial da empresa sempre atualizado.

Com esse sistema, todas as ações são registradas e sempre que precisar treinar algum funcionário novo nessa função, será mais fácil.

A padronização ajuda a empresa manter a organização dos dados, dessa forma, são poupadas horas de trabalho para levantamento de dados e também, é possível ter acesso a relatórios mais condizentes com a realidade

controle patrimonial

3- Analise periodicamente o que pode impactar os ativos

O controle patrimonial precisa se manter o mais fiel possível aos ativos da empresa, portanto, é necessário fazer uma checagem nas situações que podem impactar na mensuração deles.

Como por exemplo: Vida útil, valores residuais, depreciação e etc.

Se isso não for feito, você corre o risco de contabilizar ativos que sua empresa não tem mais, isso significa que os relatórios de controle de patrimônio estarão aquém da realidade.

Não quer esperar? Entre em contato diretamente com um dos nossos consultores, clique aqui.

4- Atualize o seu controle todos os anos

Você fez um inventário para fazer o seu controle patrimonial, usou boas ferramentas para controle, porém, não está verificando se eles ainda se mantém intactos.

Isso é uma grande falha, pois sabemos que os ativos podem mudar conforme o tempo passa, os equipamentos podem quebrar, a mobília pode perder sua usabilidade e outros problemas que podem surgir.

Para manter o seu controle sempre atualizado, faça uma análise física anualmente. Dessa forma, você pode descartar da lista de bens aqueles itens que não servem mais e incluir, novos bens adquiridos durante o período.

Ademais, não se pode esquecer que os bens sofrem depreciação, é fundamental fazer essa atualização.

5 – Não dispense a ajuda de um contador

Embora você como gestor faça a sua parte na coleta de dados, é o contador que coloca tudo em prática no que diz respeito ao controle patrimonial.

O especialista poderá ajudar o seu negócio em todos os processos, inclusive, na atualização de dados de depreciação de bens ao longo do tempo.

Note que o controle patrimonial é uma ferramenta essencial para acompanhar a evolução do patrimônio de uma empresa. Portanto, comece certo e mantenha sempre os dados atualizados com a ajuda de um profissional que possui expertise nisso.

Gostou do conteúdo? Confira também: Como saber se manter competitivo no mercado?

  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares
  • 4
    Shares

Artigos que você também pode gostar: