Blog / Notícias

Engenheiros: Como garantir o controle na gestão das obras?

Em uma pesquisa feita pela Confederação Nacional da Indústria aponta que o Brasil possui 25 Engenheiros para cada 100 mil habitantes. Ou seja, é um número abaixo do ideal, por conta disso, os profissionais formados possuem grandes demandas de projetos.

Atender os prazos de um projeto é desafiador dentro do controle na gestão de obras, para isso, é essencial saber como administrar cada etapa com bastante eficiência.

A verdade que a gestão de uma obra possui inúmera variantes, são demandas de informações, custos extras, atrasos, mão de obra, materiais, entre outros. Para conseguir realizar o gerenciamento da planta ao acabamento com sucesso, é preciso focar em cada etapa como se fosse única.

De acordo com o Consultor do Senhor Contábil, Fabio Luiz di Favari, o gerenciamento dos processos é um desafio para os engenheiros, especialmente quando estão no início da carreira. Afinal, durante a Universidade o foco é dado para as áreas mais técnicas da profissão.

Contudo, entender mais sobre gestão é fundamental para administrar uma obra com sucesso.

Visão geral com planejamento físico e financeiro

Os primeiros estágios de uma obra requerem um escopo de como acontecerá todas as etapas, bem como, entender os seus custos.

Tudo precisa ser feito de maneira coordenada não só para atender as questões de prazos, mas também, de orçamento para contratação de mão de obra e compra de materiais.

Dentro desse pensamento, o planejamento pode ser dividido em alguns passos, como:

–  Realização do orçamento:Todos os custos devem ser registrados como: Mão de obra, compra de materiais, gastos administrativos  e inclusive, contar com alguns imprevistos.

– Planejamento: Todas as fases de construção devem ser listadas, bem como a duração de cada uma dela ( datas de início e fim), materiais que serão utilizados considerando cada etapa e suas exigências.

Compra de materiais e contratação de profissionais

Essa é outra fase que precisa de extrema organização, afinal, envolve os custos do projeto. A contratação da mão de obra deve ser feita a dedo, levando em conta o profissionalismo de cada envolvido.

Enquanto que a compra da matéria prima precisa ser feita com bastante cuidado, pois é necessário que o engenheiro trabalhe com uma programação adiantada, ou seja, é necessário estar um passo a frente para que a obra não corra o risco de parar por falta de materiais.

Portanto, deve-se analisar a quantidade, custos e também, o prazo de entrega. Outro detalhe importante que precisa ser visto nesse etapa é a questão dos imprevistos que podem ocorrer na obra e também, com o fornecedor dos produtos.

É responsabilidade do engenheiro também se atentar ao espaço de armazenamento no local, validade dos produtos e controle do uso dos materiais.

Gerenciamento operacional e de logística

Todo o fluxo de materiais e de pessoas precisa de planejamento bem antecipado, cabe ao engenheiro ter um líder na equipe que o ajude com relação a um controle bem efetivo dos profissionais e também dos insumos usados.

A falta de gestão nesse quesito pode render muitos prejuízos ao projeto. Portanto, as informações devem ser registradas para que seja possível analisar como está o andamento do trabalho e também, antecipar possíveis erros.

Nesse campo, os engenheiros podem usar tecnologias como softwares de gestão que ajudam a amplificar a visão geral da execução do projeto.

Avaliação de produtividade

O controle de gestão de obras exige métodos de avaliação de produtividade, somente assim é possível ter certeza de que todos os serviços estão sendo realizados com qualidade, menor tempo e redução de desperdício de materiais.

Tudo isso é dinheiro envolvido, por isso, é papel do engenheiro acompanhar de perto todos os processos de cada etapa em uma obra.

Manter o ambiente de trabalho organizado, com segurança e com profissionais trabalhando seguindo as normas e licenças necessárias é fundamental.

Para controlar todas as operações de um modo simples e rápido, os softwares de gestão podem ser grandes aliados.

Com todo esse planejamento e controle na gestão de obra é possível contornar possíveis falhas que possam gerar custos desnecessários para o projeto. Desse modo, é mais fácil cumprir o orçamento e os prazos estipulados.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •