Blog / Notícias

Por que ter um sócio? Vantagens e desvantagens

porque-ter-um-socio

Para muitos empreendedores, ter um sócio é a solução mais viável para iniciar um novo negócio. Os motivos são muitos, desde a parceria nesse começo, como maior aporte de capital para investir.

Na realidade, nem todo tipo de empresa permite a sociedade, por isso, é fundamental fazer essa escolha antes de escolher o enquadramento da empresa, que nesse caso, não pode ser ME e nem MEI. 

Quais as vantagens de ter um sócio?

O fato é que existe o seu lado positivo de contar com uma segunda cabeça pensante no negócio, entre seus benefícios estão:

– Junção de conhecimento e habilidades

Cada pessoa tem habilidades próprias, uns tem mais conhecimento em vendas, outros em gestão administrativa e assim por diante. O benefício da sociedade nesse quesito é maior quando cada um dos envolvidos tem qualidades e forças específicas, isso pode somar mais forças  e vantagens competitivas para o negócio.

Se por um lado, o empreendedor decidir em não ter sócios, então, ele vai precisar se preparar para adquirir o conhecimento que ele não possui no negócio, pois caberá a ele tomar todas as decisões e assumir as responsabilidades.

– Parceria 

Ter um sócio é jamais se sentir sozinho diante de um desafio novo do mercado. Para muitos, é mais facilidade na tomada de decisões e criação de estratégias para a empresa crescer.

– Divisão de investimentos

É necessário recursos para iniciar qualquer negócio, para aqueles que optam em não ter uma sociedade a única solução é ter o valor montante total para colocar a empresa em funcionamento. 

Cada enquadramento de empresa exige um certo montante de capital social.  Por isso, a solução é analisar o que é mais viável para o empreendedor, muitas vezes, a aliança com outra pessoa pode ser a escolha mais acertada.

– Mais estabilidade

Muitos empreendedores ficam inseguros quando pensam em abrir um negócio sozinhos. O dia a dia realmente exige muito do gestor, em todos os momentos é necessário tomar decisões importantes e na maioria dos casos, ter um sócio pode aliviar bastante essa pressão.

Muitas empresas funcionam bem com o sistema de sociedade, elas crescem em um ritmo satisfatório. Porém, isso nem sempre funciona com todos.

Desvantagens de ter um sócio

Toda escolha tem seu lado positivo e negativo, naturalmente, na questão da sociedade isso não é diferente, confira!

– Desacordos diante de decisões importantes

As pessoas discordam em praticamente tudo, em uma relação de amizade, casamento, relação entre pais e filhos e porque não em uma sociedade?

As pessoas pensam diferentes e na maioria das vezes querem expor o seu ponto de vista. Por isso, é necessário ter em mente que isso pode ocorrer no negócio.

É fundamental que os dois sócios tomem decisões em conjunto, se houver atrito em cada problema da empresa, a situação entre eles pode ficar insustentável e ocorrer até a dissolução da sociedade.

– Controle da empresa é dividido

Nenhum dos dois poderá tomar decisões sozinhos e fazer do seu jeito. As pessoas que gostam de liderar e tomar a frente dos negócios são as que mais tem dificuldades de manter a sociedade, por isso, é indicado que um gestor com essas características nem tente ter um sócio, pois certamente, terá problemas.

Em uma sociedade não há espaço para egocentrismo.

– Problema nas relações pessoais

Misturar a vida pessoal com a profissional é o maior erro que os empreendedores que escolhem a sociedade entre amigos e familiares podem cometer.

Infelizmente, é um risco muito grande da sociedade acabar em brigas, especialmente se for entre família. Então, é necessário ter muita maturidade para evitar que isso aconteça.

Talvez, seja melhor pensar melhor à respeito de uma sociedade entre pessoas conhecidas, especialmente se a relação for especial para você.

Tenha em mente que a sociedade pode atingir um ponto insustentável na relação entre os envolvidos. É comum que algumas dissoluções acabem em brigas na justiça, pois envolve o consenso da outra parte.

Portanto, avalie bem a questão de ter um sócio ou seguir os negócios sozinho. Caso seja inevitável a parceria, procure uma assessoria contábil e de um advogado para se blindar o máximo possível de problemas óbvios.

Gostou do nosso conteúdo? Confira também: Sócio paga dívida da empresa? Entenda até onde vai a responsabilidade

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigos que você também pode gostar: