Blog / Notícias

Quais são os 3 regimes tributários do Brasil?

O regime tributário consiste na forma como as empresas devem pagar seus impostos. Sabe-se que o sistema  tributário brasileiro é bastante complexo, por isso, gera muitas dúvidas entre os empreendedores.

O fato é que toda a empresa precisa definir o regime tributário, geralmente isso é feito pela contabilidade que analisa diversos aspectos do negócio antes de tomar a decisão.

De antemão, é importante conhecer quais são e como funcionam os regimes tributários no Brasil. Acompanhe!

Quais são os regimes tributários do Brasil?

 Definidos como conjunto de normas e leis que regulamentam a maneira como as empresas devem pagar seus tributos, os regimes tributários são 3 ( Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido).

Vale lembrar que uma vez definido o regime tributário, ele poderá ser alterado somente no exercício fiscal, ou seja, no ano seguinte.

Conheça um pouco de cada um deles:

1- Simples Nacional

Criado para atender microempresas e empresas de pequeno porte com viés de simplificar a arrecadação dos impostos.

Para essas empresas, não é necessário pagar inúmeras guias de impostos, o Simples Nacional reúne:

  1. ISS – Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza.
  2. PIS/PASEP – Contribuição.
  3. Cofins – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social.
  4. IRPJ – Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica.
  5. IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados.

Para aderir o Simples Nacional existem alguns requisitos, são eles:

Faturamento para microempresa deve ser igual ou inferior a R$ 360 mil por ano;

Empresas de pequeno porte ( EPP), o faturamento deve estar entre R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões;

A atividade exercida deve estar na lista do Simples Nacional;

Tanto empresas voltadas a atividades comerciais, prestação de serviço e atividades industriais.

No entanto, para conseguir esse regime de tributação não é permitido ter sócios residentes no exterior e nem que participe do capital social de outra empresa.

A empresa não pode ser filial, agência, representação no Brasil e nem com sede fora.

Por fim, os sócios não podem ter irregularidades no cadastro fiscal estadual, fiscal ou federal.

Conheça as vantagens de se encaixar no do Simples Nacional!

2- Lucro Real

Esse é um dos regimes de tributação destinado a empresas de grande porte e até mesmo multinacionais.

A tributação é calculada conforme o lucro líquido obtido durante o ano.

 A adesão do Lucro Real não é uma escolha, todas as empresas que possuem faturamento superior a R$78 milhões, ou que trabalham com o mercado financeiro devem pagar seus impostos conforme as exigências deste regime de tributação.

Esse é um dos regimes de tributação mais complexos, afinal, é importante que a gestão da empresa seja eficiente para garantir que os impostos devidos sejam pagos de maneira correta e também, o negócio não ter prejuízo.

No Lucro Real, as empresas podem optar pela apuração a cada 3 meses ou anual.

 A apuração trimestral é indicada para empresas que possuem rendimentos estáveis ao longo do ano. Porém, quando existe variação grande, é recomendado a apuração anual.

Organização e eficiência na gestão são essenciais para empresas do Lucro Real.

3- Lucro Presumido

Como o próprio nome diz, a apuração dos tributos é feita com base no lucro presumido e não real.

As alíquotas variam conforme a atividade da empresa e podem ser entre 1,6% a 32% da receita.

Para aderir o Lucro Presumido, não existem requisitos. Com exceção das empresas que são obrigadas a contribuir no Lucro Real com faturamento acima de R$78 milhões.

Para empresas do comércio, há presunção de 8% do faturamento para IRPJ, 12% CSLL e 0,65% para PIS e COFINS.

Na prestação de serviços, são estabelecidos 32% para IRPJ, CSLL e 3% para PIS e COFINS.

Outro dado importante, é que as empresas optantes pelo Lucro Presumido não podem ter abatimentos, deduções, créditos e precisam contribuir de maneira cumulativa.

Como escolher entre os regimes tributários?

Em síntese, esses são os 3 regimes tributários do Brasil. É muito importante que a escolha seja bem avaliada, afinal, isso determina como a empresa fará a contribuição dos impostos.

Uma assessoria contábil especializada faz toda a diferença para a empresa conseguir gerar bons resultados e crescer.

Conheça o Senhor Contábil, uma contabilidade online que oferece toda a assessoria desde a abertura da empresa até serviços mensais de contabilidade com eficiência e preço justo. Entre em contato e saiba mais!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigos que você também pode gostar: