Blog / Notícias

Quando mudar o ramo de atividade da minha empresa?

Você acha que está na hora de mudar o ramo de atividade da empresa?

De modo geral, nenhum empreendedor pensa nisso quando abre um negócio, afinal, espera-se que a sua área de atuação prossiga o mesmo durante todo o exercício das atividades.

Contudo, nem sempre é assim. Às vezes, apenas pequenas mudanças são necessárias e capazes de alterar o CNAE das empresas.

Mas, se você não entende direito sobre esse assunto. Calma, porque o Senhor Contábil vai explicar tudo. Acompanhe!

O que é ramo de atividade de uma empresa?

O ramo de atividade é na verdade a ” atividade econômica” do negócio.  Em outras palavras, o que a empresa faz no mercado.

Essa atividade econômica deve ser especificada antes de abrir as portas, isso é feito através da ” Classificação Nacional de Atividades Econômicas” ( CNAE).

Toda a empresa tem um código do CNAE que define seu ramo de atividade.

Mas, qual é a importância do CNAE?

Ter um ramo de atividade definido é essencial para a definição de impostos e de regras de atuação como: Localização, obrigações de funcionários e muito mais questões necessárias para cumprir a legislação.

Ou seja, cada empresa tem regras específicas conforme o ramo de atividade que exerce.

Vale lembrar que uma empresa tem 1 atividade principal, mas pode ter até 99 atividades secundárias.

É obrigação da Prefeitura das cidades autorizar determinados tipos de negócios a funcionar em locais específicos. Isso quer dizer que não são todos os ramos de atividades que possuem liberdade para operar em qualquer lugar.

Esse é o caso de alguns tipos de indústrias, empresas ligadas à saúde e comércio que envolvem regiões destinadas para o ofício.

Por essas questões, não basta apenas mudar o ramo de atividade do negócio na prática, é fundamental fazer essa alteração também nos documentos.

Quando é necessário mudar o ramo de atividade da empresa?

Você sabia que pode mudar o ramo de atividade da sua empresa sem fechar ela?

Essa é uma boa notícia, não é mesmo?

Afinal de contas, você não precisa recomeçar do zero e ter a dor de cabeça de fechar a empresa e depois, abrir outra com novo ramo de atividade.

Além disso, poderá continuar usando o mesmo CNPJ.

Existem muitas razões que fazem o empreender buscar outros caminhos e querer mudar o ramo de atividade do negócio, entre eles:

  1. A empresa não está dando certo dentro dessa atividade econômica;
  2. Desejo de obter maior lucratividade e o ramo de atividade atual não permite;
  3. Alta carga tributária e exigências fiscais;

1- A empresa não está dando certo dentro dessa atividade econômica

Vamos combinar que todo o empreendedor sonha em abrir um negócio de sucesso. Antes de mais nada, estudos são feitos e na maioria das vezes, o empresário tem conhecimento naquilo que está oferecendo.

Contudo, o mercado é volátil e os consumidores mudam a todo momento. É necessário se reinventar para gerar valor aos clientes.

Nenhum empreendedor está livre de buscar novos caminhos. Mudar o ramo de atividade pode ser uma excelente opção para ir ao encontro do sucesso.

2- Desejo de obter maior lucratividade e o ramo de atividade atual não permite

Imagine que você tem uma loja de roupas que vende no comércio local. O comércio atende consumidores finais e, portanto, as vendas são feitas no varejo.

Todavia, você percebeu que fechar a loja de varejo e abrir uma fábrica de roupas pode lhe render mais lucros.

Diante dessa decisão, você terá que adequar o contrato social para o novo ramo de atividade. Ao contrário da loja de comércio, a fábrica não pode atuar na mesma localidade.

Geralmente, a prefeitura tem zoneamentos industriais e comerciais na cidade que devem ser respeitadas pelos empresários. Portanto, é fundamental que o empresário avalie se o local onde a empresa está estabelecida permite a nova atividade econômica.

3- Alta carga tributária e exigências fiscais

Muitos empreendedores não querem deixar de ser empresários, mas, perceberam que algumas atividades são inviáveis e por isso, mudam de ramo.

Alguns segmentos como aqueles que atuam na saúde, esportes, alimentos, fertilizantes e outros podem envolver bastante burocracia para o desenvolvimento das atividades. Além disso, ainda carregam alta carga tributária.

Por isso, essa é uma das razões do porquê mudar o ramo de atividade da empresa passa a ser uma opção viável.

Mas, como mudar o ramo de atividade da empresa?

Já se convenceu que precisa mudar o ramo de atividade da sua empresa?

Então, eu vou te ajudar. Segue o passo a passo que precisa ser feito para fazer essa alteração dentro da lei. Veja!

  1. Procurar uma boa contabilidade;
  2. Alterar o contrato social;
  3. Informar a Junta Comercial;
  4. Definir o novo CNAE;
  5. Solicitar alvará e licenças;
  6. Fazer alterações na Secretaria da Fazenda e na Receita Federal;

1- Procurar uma boa contabilidade para mudar o ramo de atividade da empresa

Você vai precisar de ajuda de especialistas para realizar todo o procedimento abaixo que vamos listar. São muitos detalhes que necessitam de um olhar profissional para não cometer nenhuma falha.

Quer uma indicação?

Procure uma contabilidade online, a assessoria é mais econômica e acredite, o suporte é rápido, eficiente e conta com especialistas que auxiliam em todo processo.

2- Vai precisar alterar o contrato social

O contrato social informa todos os dados da empresa, desde os básicos até os mais avançados. Esse é o documento obrigatório e nele tem o ” objeto social”, onde são definidos o ramo de atividade da empresa.

É fundamental que essa cláusula seja alterada quando mudar o ramo de atividade da empresa.

3- Informar a Junta Comercial

Após alterar o contrato social, a Junta Comercial da sua cidade deve ser avisada. Nesse momento, a empresa já pode se informar sobre os lugares na cidade onde poderá exercer sua nova atividade.

4- Definir um novo CNAE

Agora é a hora de fazer o registro no órgão regulamentador da nova atividade. É nessa hora que um novo CNAE será escolhido para que sua empresa trabalhe de forma legal dentro do território nacional.

É importante lembrar que após a mudança do ramo de atividade, vai ocorrer um impacto no regime tributário da empresa. Por isso, é necessário ter a orientação de uma contabilidade.

5- Solicitar alvará e licenças

Vamos para o próximo passo que é fazer a alteração do cadastro  junto a Prefeitura da cidade onde sua empresa está instalada.

É necessário solicitar o alvará de funcionamento para a nova atividade.

Ademais, pode ser primordial a licença dos bombeiros e a licença da ANVISA ( em alguns ramos de atividade).

6- Fazer alterações na Secretaria da Fazenda e na Receita Federal

Em suma, a Secretaria da Fazenda do seu estado e a Receita Federal devem ser comunicadas à respeito da mudança de ramo de atividade para fins de cobrança de impostos e demais taxas que demandam a nova operação

O que acontece se eu mudar o ramo de atividade e não fizer essas alterações?

Você tomou a decisão de mudar seu ramo de atividade por algum motivo específico. Então, é fundamental que siga o protocolo citado acima para evitar problemas com os órgãos competentes.

É importante reiterar que as empresas que não são optantes pelo Simples Nacional devem redobrar atenção em caso de mudança de ramo de atividade. Os dados do negócio precisam ser coniventes com o fisco para evitar multas e outras sanções fiscais.

Como a contabilidade pode ajudar a mudar o ramo de atividade da empresa?

Via de regra, a mudança de ramo de atividade envolve inúmeras questões fiscais, tributárias e jurídicas.

Portanto, o auxílio da contabilidade é necessário para orientar todas essas alterações nos órgãos competentes.

Com isso, a empresa tem benefícios como:

  1. Ganho de eficiência e tempo;
  2. Melhoria da gestão financeira, uma vez que muitos impostos podem ser reduzidos com o auxilio contábil;
  3. Menos burocracias jurídicas;
  4. Certeza de que tudo será feito dentro da lei;

Todavia, antes de iniciar o processo para mudar o ramo de atividade da sua empresa, a contabilidade ainda pode te ajudar a fazer uma análise se realmente a troca será interessante.

Os especialistas podem mostrar uma previsão da carga tributária para o novo ramo de atividade e se a nova atividade econômica vai permitir manter o regime tributário ou se haverá necessidade de mudar.

Além disso, a contabilidade vai apontar quais são as novas obrigações acessórias que envolvem a mudança do ramo de atividade.

Aqui nesse link você tem mais informações sobre a contabilidade online e quais suas vantagens!

E você empresário, deve levar em consideração que mudar o ramo de atividade da sua empresa também vai gerar outros investimentos como: Equipamentos, alteração de endereço e instalações.

Pense em tudo isso e obtenha o auxílio de especialistas em contabilidade para guiar essa nova etapa da empresa.

À propósito, se você precisar de ajuda, fale agora com o Senhor Contábil! Nós temos a solução para mudar o ramo de atividade da sua empresa sem dores de cabeça!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigos que você também pode gostar: