Blog / Notícias

Representante Comercial: Você sabe como é sua tributação?

Representante Comercial

O representante comercial é um prestador de serviço, portanto, ele deve pagar impostos como qualquer outra empresa. O que entra em questão é o enquadramento tributário ideal para esse ramo de atuação.

No Brasil existem basicamente 3 tipos de regimes, são eles: Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional.

Todos eles podem ser utilizados pelo representante comercial, mas apesar de lícito qual deles é o que mais convém?

Melhor regime tributário para o representante comercial

O que vai determinar o enquadramento ideal é o faturamento da empresa. Isso quem avalia com bastante esmero é o contador, que precisa determinar a forma mais adequada de uma empresa pagar impostos.

O planejamento tributário é uma ferramenta essencial na gestão de um negócio, com ele, a empresa cumpre a legislação, sem pagar impostos de maneira desnecessária.

Conheça um pouco sobre cada regime de tributação no Brasil!

Representante Comercial

1- Lucro presumido

Para se enquadrar no lucro presumido, o representante comercial deve ter uma receita bruta de até 78 milhões por ano ou 6,5 milhões ao mês.

Os tributos nesse caso são:32% com base no faturamento

• 3% de COFINS

• 15% IRPJ sobre presunção

• 0,65% PIS sobre presunção

• 9% CSLL sobre presunção

• 2 a 5% sobre o ISS dependendo no município

2- Lucro real

Nesse regime de tributação, a apuração de impostos é feita diante das receitas reais do representante comercial e não em cima de presunções como no Lucro Real.

No entanto, para ser optante desse enquadramento, a empresa precisa de uma contabilidade bem detalhada, o que nem sempre é fácil.

Geralmente, essa não é uma das escolhas mais assertivas para esse ramo de atividade, pois para se enquadrar, é necessário que a empresa fature mais de 78 milhões por ano.

3- Simples Nacional

Esse é um dos enquadramentos mais usados por empresas de representação comercial, pois é mais fácil devido a integração de diversas taxas em uma única guia de pagamento de impostos.

A alíquota do Simples Nacional pode variar de 6 a 33%.

Para fazer a melhor escolha, é essencial que um contador especializado em representante comercial faça uma análise da empresa.

O planejamento tributário visa considerar as melhores oportunidades oferecidas pela lei para reduzir os custos fiscais.

Representante Comercial

Qual é a importância do planejamento tributário

O empreendedor brasileiro sabe que o País possui um das cargas tributárias mais altas do mundo,é justamente isso que prejudica o crescimento de alguns segmentos empresariais no Brasil.

Para conseguir avançar, é necessário que o empresário analise meios de reduzir gastos com impostos de uma maneira legal.

É fundamental entender que o planejamento tributário não é sonegação de impostos. Se trata de estratégias dentro da lei que ajudam a reduzir a carga de impostos e outras contribuições.

Mediante a isso, as empresas ficam mais lucrativas e conseguem crescer no cenário econômico.

A melhor forma disso acontecer é fazendo a escolha certa do regime de tributação, todavia, é necessário ser um grande conhecedor da legislação tributária para encontrar a melhor solução para o seu negócio.

Se você é representante comercial, busque ajuda de profissionais da área contábil que possam fazem um planejamento tributário eficiente para o seu negócio. 

Não quer esperar? Entre em contato diretamente com um dos nossos consultores, clique aqui.

Entre as vantagens disso estão: Diminuição de impostos, aproveitamento de créditos fiscais, regularidade fiscal e simplificação da contabilidade.

Conte com quem entende do assunto! O Senhor Contábil está aqui para ajudar sua empresa!

Gostou do conteúdo? Confira também: Cuidado! Você pode ser expulso do Simples Nacional se fizer isso

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    3
    Shares
  • 3
    Shares